fbpx Nutricionista Marcos Hirata
Ir para o topo da página Ir para o conteúdo principal Ir para o fim da página

Confira as últimas notícias

Cafeína sem a orientação, confira os perigos

[Cafeína sem a orientação, confira os perigos]

A cafeína é uma substância facilmente encontrada em bebidas como café, guaraná, refrigerantes à base de cola, chás feitos da planta Camellia sinensis (chá verde, chá vermelho, chá branco), bebidas à base de erva mate (como o tereré e o chimarrão), além de ser comumente comercializada em cápsulas ou em pó.

A procura por esta substância é frequente entre as pessoas que desejam acelerar o metabolismo e perder gordura ou que precisam de um “up” para treinarem ou mesmo para se manterem acordados seja para estudar ou trabalhar.

A substância potencializa o estado de alerta, que se deve à sua função estimulante do sistema nervoso central.

O grande problema é que a cafeína é comercializada e consumida sem qualquer cautela.

No mercado a encontramos em diversas dosagens, desde 50 mg a 420 mg, mas nem sempre a dosagem máxima vendida pode ser a melhor para o seu corpo!

A sensibilidade é a capacidade que o corpo tem em assimilar o composto, apresentando assim uma resposta maior em pessoas mais sensíveis e menor em pessoas menos sensíveis.

Ou seja, a dose de 420 mg que praticamente nem coça para o seu amigo da academia, pode te dar um baita efeito!

Entre seus efeitos estão o estímulo e a liberação de adrenalina, que consequentemente geram um aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca.

A cafeína pode causar problemas como insônia, tremores e até mesmo complicações gástricas como dores de estômago.

Portanto cuidado ao se automedicar, e também cuidado com o papo do vendedor da loja de suplementos de que tal produto tem quantidade maior por um preço menor.

Siga sempre a orientação de um profissional capacitado!

 

Seu metabolismo é lento ou está lento? Confira esta matéria

Open chat