fbpx Nutricionista Marcos Hirata
Ir para o topo da página Ir para o conteúdo principal Ir para o fim da página

Confira as últimas notícias

Rigor excessivo e radicalismo, fuja do “Terrorismo Nutricional” e aprenda a comer de forma consciente

[Rigor excessivo e radicalismo, fuja do “Terrorismo Nutricional” e aprenda a comer de forma consciente]

De uma hora para a outra, um novo tipo de alimento se torna o vilão de todo mundo. De repente inventam a onda de cortar glúten, depois incitam o corte de gordura, depois restringem o carboidrato, o ovo, a farinha, a lactose… Com um novo inimigo da saúde surgindo a cada nova temporada, fica difícil de saber o que tem que comer.

O chamado terrorismo nutricional exerce rigor excessivo sobre os alimentos e acaba transformando-os em veneno, quando a verdade não é bem essa. Embora as restrições surjam bem intencionadas, elas se perdem quando descambam para o radicalismo.

Atualmente estamos focados no alimento de um jeito muito simplificado e polarizado: ou ele é bom ou é ruim, ou engorda ou emagrece. Não existe isso. Nenhum alimento por si só vai fazer engordar ou emagrecer, tudo depende de uma centena de fatores que se diferem de pessoa para pessoa.

Quando focamos só nas calorias e nos alimentos, esquecemos de escutar o nosso próprio corpo em relação à fome ou à saciedade. Assim, comer vira uma coisa estressante e cheia de culpa. Claro que algumas pessoas têm problemas que implicam na restrição de determinados alimentos, mas colocar uma população inteira sem açúcar, sem glúten ou sem lactose é uma loucura.

A verdade é que embora seja sim importante considerar as propriedades nutricionais de determinados alimentos e evitar o consumo dos que podem prejudicar a dieta, a máxima de que nem tudo que vale para um vale para todos permanece operante.

Por isso, procure um profissional que vai adequar sua alimentação às suas necessidades sem desconsiderar suas vontades e viva feliz com uma alimentação consciente!

Open chat